quarta-feira, 22 de março de 2017

Mais caráter, menos políticagem

Para o pobre que vive na miséria, a mãe que chora a morte de seu bebê porque o gestor do hospital mandou economizar no uso do gás, o velho abandonado no final de sua vida, o trabalhador que faz um empréstimo consignado e paga tarifas absurdas para banqueiros viverem no luxo e terem lucros bilionários, o desempregado que sonha em sustentar e dar uma vida melhor para sua família, todos esses acho que não se importariam se é da esquerda ou direita, socialismo ou capitalismo, querem mesmo que os mandatos sejam honestos e façam aquilo para que foram eleitos, ajam em favor da Sociedade. Acho que isso depende muito do caráter do indivíduo e menos do posicionamento político dele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário